Notas sobre a CPI FUNAI-INCRA 2

Nota PPGAS/Museu Nacional | Nota aPROA / ABA | Nota PPGAnt UFPEL | Nota UFSC | Nota ABA | Nota da ABA/Comitê de Assuntos Indígenas | Moção IUAES-CASCA | Manifesto ABA SALSA GITPA | Nota PPGAS UFRGS | Manifestação ELA PPG/ECsA UnB | PPGAS/DAN UnB | Nota ICS / UnB | Informativo e Nota ABA | Nota Centro de Trabalho Indigenista CTI | Carta do Povo Guarani | Nota UFPB | Informativo sobre a CPI FUNAI | Moção de Repúdio da ABA ao Substitutivo do Projeto de Lei (PL) n. 3.729/2004 | Moção de Repúdio do DAA/PPGAnt UFPEL

Links

Notas de repúdio sobre solicitação de indiciamento de antropólogos ligados à defesa dos direitos fundamentais de povos indígenas e comunidades tradicionais

Manifestação em repudio à politica  de Estado contra os indígenas

O Estado é nosso inimigo”: a luta dos índios no Brasil

Nota Pública contra a militarização da Funai e os golpes do Governo Temer contra os direitos indígenas

Audio depoimento ex-presidente da  FUNAI- 05/05/2017

Liberdade acadêmica está em risco no Brasil, afirmam antropólogos

Presidente da CPI da Funai recebeu dinheiro a pedido, diz delator da JBS


CPI

Tramitação | Indiciamentos | Relatório


Relatório da CPI da FUNAI/INCRA 2 aprovado

A íntegra das discussões que APROVOU o relatorio da CPI da FUNAI e INCRA 2, na Câmara do Deputados de Brasilia, pode ser acessadas no seguinte endereço.

A ABA, através do advogado de defesa de seu coletivo, impetrará o Mandado de Segurança Pública. Nesta quinta-feira, às 11h, foi agendada pelos parlamentares da oposição uma reunião com a 6ª Câmara do Ministério Público Federal para iniciar os preparativos e estratégias para enfrentar os possíveis efeitos do Relatório Final da CPI.

Antropologia da UFPel contra a mineração de chumbo

Os professores e as professoras e os estudantes e as estudantes do Bacharelado em Antropologia e do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) marcaram presença no ato em defesa do Alto Camaquã, no dia 7 de abril, na região de Palmas, interior de Bagé (RS). O local é uma das regiões de bioma pampa mais preservadas no Rio Grande do Sul.

A ação reforça a luta contra o projeto de mineração de chumbo, cobre, zinco e outros metais pesados, liderado pelas empresas transnacionais Votorantim Metais e Iamgold Brasil. As empresas buscam a liberação de uma mina na cidade de Caçapava do Sul (RS), que põe em risco o desenvolvimento sustentável da região, a permanência dos moradores e das moradores e a Bacia do Rio Camaquã.

A visita da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul reuniu mais de 600 pessoas de diversas instituições, como UFPel, FURG, IDEAU, URCAMP, moradores da região, agricultores, pecuaristas, apicultores, sindicatos, artesãs, políticos, lideranças religiosas, ecologistas, artistas, secundaristas, remadores, montanhistas, entre outros.

Informações sobre o impacto ambiental na região podem ser conferidos aqui:

Jornal Folha do Sul e aqui Sul21