Palestras / Entrevistas

Restituição de Dados de Pesquisas Etnográficas

Vídeo realizado a partir de de conferência de Mme. Françoise Zonabend, realizada em janeiro de 2014, na Maison des Sciences de l’Homme da Université de Bourgogne (Dijon, França), durante o colóquio internacional Etnografias Plurais IV: Restituição e Difusão de Dados de Pesquisa, organizado pela Société d’Ethnologie Française.
Nesta conferência, a etnóloga, especialista em memória e parentesco, narra suas difíceis experiências de restituição de pesquisas etnográficas: uma, coletiva, desenvolvida entre 1968 e 1980, na cidade de Minot (Borgonha), e outra, individual, sobre a usina nuclear francesa, a partir de estudo realizado na Hague (Normandia), em que ela abre o campo de reflexões sobre a Antropologia do risco.

A Fotografia na Difusão e Restituição da Pesquisa: Entrevista com Philippe Bonnin

Além de revisitar o tema do colóquio internacional Etnografias Plurais IV: Restituição e Difusão de Dados de Pesquisa, organizado pela Société d’Ethnologie Française (janeiro/2014 – Dijon), a entrevista enfoca o estatuto da imagem fotográfica em duas obras organizadas pelo antropólogo, arquiteto e fotógrafo Philippe Bonnin: “Imagens Habitadas: fotografia e espacialidades” (2007) e “Vocabulário da Espacialidade Japonesa” (2014).

Aula Magna de Ellen Woortman: Práticas Ecológicas Tradicionais: Ontem e Hoje

Registro de aula magna de Ellen Woortman no Bacharelado em Antropologia/UFPel, em 29 de março de 2011, no auditório da Faculdade de Urbanismo, sobre o tema: PRÁTICAS ECOLÓGICAS TRADICIONAIS: ONTEM E HOJE

Publicado na Revista Tessituras, v. 2, n. 1, 2014

Como pensam as imagens? – Conferência com o Prof. Etienne Samain

Evento realizado em parceria do LEPPAIS, com o Programa de Pós-graduação em Antropologia e o Centro de Artes, em 18/02/2016. Etienne Samain é referência incontornável de quem trabalha com Antropologia da Imagem. Foi docente do Depto de Cinema e coordenador do pós-graduação em Multimeios na UNICAMP.
Dentre várias obras, foi responsável por O Fotográfico e Como Pensam as Imagens, tema de sua conferência na UFPel, a partir das contribuições de Aby Warburg, Gregory Bateson e trabalhos relacionados à Antropologia da Comunicação Humana.

“Nós cultuamos todas as doçuras” – Lançamento na Bibliotheca Pública Pelotense

No dia 07 de novembro de 2015, em Pelotas/RS, aconteceu o lançamento do livro “Nós cultuamos todas as doçuras”: as religiões de matriz africana e a tradição doceira de Pelotas, da antropóloga e poeta Marília Floôr Kosby (Ed. Escola de Poesia). Na ocasião foi realizada uma mesa redonda com a presença da autora, da Ìyá Sandrali da Osun (Conselho do Povo de Terreiro/RS) e da Profª. Flávia Rieth (Departamento de Antropologia/UFPel). Além da mesa redonda, houve a apresentação do alabê Eduardo D’Oxalá e do grupo musical Os baobás do fim do mundo.
Junto com a publicação do ensaio de antropologia “Nós cultuamos todas as doçuras”, foi publicada a segunda edição do livro de poemas “Os baobás do fim do mundo”, da mesma autora.
As publicações foram financiadas pelo Programa Procultura Pelotas.

Colette Petonnet au Brésil: les effets pédagogiques d’un exercice ethnographique

Depoimentos das antropólogas Claudia Fonseca e Caudia Turra Magni sobre as contribuições de uma das pioneiras da Antropologia Urbana, Colette Petonnet, para a formação de antropólogxs brasileirxs. O material foi preparado para integrar evento promovido pelo Laboratoire d’Anthropologie Urbaine / CNRS, entre 3 e 4 de outubro de 2013, no Musée National d’Histoire Naturelle, em Paris: Les sentiers de l’ethnologie urbaine avec Colette Petonnet ­- Seminaire d’hommage.

Artigo publicado com os depoimentos

Anúncios